COSMOVISÃO CALVINISTA

 

Apresentação

A história do Instituto Presbiteriano Mackenzie começou ser escrita desde o início de 1870 e neste ano de 2002 se orgulha ao comemorar o cinquentenário da fundação de sua Universidade, persistindo em ser fiel à sua tradição e pioneirismos na tarefa de educar melhor, sempre comprometida com os princípios éticos, oriundos da Bíblia Sagrada.

O Chanceler, no cumprimento de suas atribuições estatutárias, apresenta para o ano acadêmico de 2002 da Universidade Presbiteriana Mackenzie, esta “Carta de Princípios”, propondo a sua consideração nos diversos níveis da Universidade. Este documento propõe reflexão sobre “A Cosmovisão Calvinista”, na perspectiva da Teologia Reformada, que sempre norteou o espírito dos fundadores e permea a história do Mackenzie.

A Universidade Presbiteriana Mackenzie na expressão de seu compromisso com a ética e a fé cristã reformada, recebe esta “Carta de Princípios Éticos” para reflexão sobre cosmovisão, conforme pensada por João Calvino, como um norteador das relações do homem com o Criador, com o outro e com o mundo.

A Chancelaria e a Capelania Universitária oferecem o presente documento, desejando que ele contribua para reflexões sobre valores necessários e indispensáveis ao pleno exercício da cidadania.

Rev. Dr. Osvaldo H. Hack
Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie
Rev. Eldman Francklin Eler
Capelão da Universidade Presbiteriana Mackenzie

 

Cosmovisão Calvinista:
Uma maneira Peculiar de entender nossa relação com Deus,
com o próximo e com o mundo.


O significado de Calvinismo

Calvinismo é um termo que pode ser entendido num sentido confessional ou denominacional. Não obstante, também é possível referir-se ao Calvinismo em termos científicos, num sentido histórico, filosófico e político, como um sistema dotado de uma “ontologia, de uma ética de felicidade social e de liberdade humana todas derivadas de Deus”.1 Este sistema não surgiu como um modelo teórico, mas como práxis, um estilo de vida.


Calvinismo é, portanto, uma maneira peculiar de se ver a vida toda e o todo da vida. Neste sentido pode e deve ser entendido como uma cosmovisão. Uma cosmovisão pressupõe uma perspectiva peculiar de três relações fundamentais: a relação com Deus, a relação com o próximo, e a relação com o mundo, o cosmos em que vivemos.


A Universidade Presbiteriana Mackenzie, entidade confessional, a partir da visão calvinista propõe uma sistematização adequada destas relações, compatível com os ensinos da Escritura, o referencial último da fé cristã-reformada.


Uma Relação Peculiar com Deus


De acordo com a cosmovisão calvinista, a relação com Deus é determinante para nossas relações com o próximo e com o mundo em que vivemos. Esta concepção, entretanto, não é uma invenção humana ou o fruto de esforço intelectual, mas a decorrência da compreensão de que o ser humano foi criado para a comunhão com Deus e para vivenciar e usufruir desta comunhão nas múltiplas expressões da vida. Nas palavras de Abraham Kuyper, teólogo reformado do século XIX:


[O coração humano] fortalecido por esta divina comunhão, descobre seu elevado e santo chamado para consagrar todos os departamentos da vida e toda a energia da vida para a glória de Deus...2


Uma Relação Peculiar com o Próximo


Este ponto de partida, a relação com Deus, é a base de um novo paradigma em nossas relações com o próximo; ou, em outras palavras, de um novo modelo nas relações interpessoais ou sociais. Como todos os seres humanos, independente de gênero, da posição social e das condições físicas e/ou intelectuais, são considerados criaturas de Deus e, sem a manifestação da Sua graça salvadora, pecadores condenados, segue-se que ninguém tem o direito de se assenhorear de outrem. A igualdade diante de Deus é o fundamento ontológico para se postular a igualdade dos seres humanos em relação aos outros. Assim, o Calvinismo condena e se opõe não apenas a toda escravidão aberta e sistemas de casta, mas a toda escravidão encoberta da mulher e do pobre. Ainda mais, a democracia e a liberdade das nações são valores distintamente calvinistas.


Destarte, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, fiel à sua identidade calvinista, crê que, tanto político quanto socialmente, todo ser humano, pelo simples fato de ser humano, deve ser reconhecido, respeitado e tratado como alguém criado à imagem e semelhança de Deus.


Historicamente, o Calvinismo modificou – e continua a modificar – as estruturas da sociedade “não pelo conflito de classe, nem por uma valorização indevida das posses dos mais ricos, mas por uma interpretação mais séria da vida”.3 Uma submissão integral e consciente a Deus é o referencial da busca de uma melhor qualidade profissional e do desenvolvimento de caráter.4 “A partir deste santo temor de Deus, e desta posição integral diante da Sua face”, acrescenta Kuyper, “uma idéia democrática mais santa se desenvolve e ganha terreno”.5


Uma Relação Peculiar com o Mundo (Cosmos)


A cosmovisão Calvinista também é o ponto de partida para uma nova relação com o mundo: uma relação antitética é rejeitada, tendo em vista que o mundo é concebido como criação de Deus, alvo da sua graça comum e palco da manifestação do seu senhorio e de sua glória.


Assim, nossa relação com o mundo deve se caracterizar pela descoberta daqueles tesouros e daquelas potencialidades ocultas por Deus tanto na natureza quanto na vida humana, o que evidentemente representa um maravilhoso estímulo para uma relação desafiadora e gratificante com os vários campos da ciência, da política e da arte.


É neste fundamento calvinista e reformado que a Universidade Presbiteriana Mackenzie se baseia em sua caminhada. Ainda mais, é genuinamente compromissada com esta cosmovisão que ela pretende contribuir, a partir da formação e cooperação de seus alunos, professores e funcionários, para uma radical transformação da sociedade brasileira.

 

Colaborador: Rev. Dr. Luiz Mattos
Professor do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper